Público masculino dita tendências na decoração

57 Flares 57 Flares ×

_MG_8779

Mudança de comportamento pode ser uma oportunidade para o mercado de móveis, aponta boletim do Sistema de Inteligência Setorial do Sebrae

Foi-se o tempo em que a decoração de uma casa era definida em grande parte pela mulher, que geralmente previa espaços de convivência que envolviam toda a família. Atualmente, com a agitação do dia a dia, a insegurança das grandes cidades e as novas dinâmicas que a vida social ganhou, os projetos residenciais têm um novo formato, incluindo os mais diversos espaços de lazer para socializar em grupo, ou não.

Neste novo modelo os homens têm participado mais na escolha dos ambientes, do mobiliário e dos projetos, sugerindo, inclusive, espaços que tenham a sua identidade e que sirvam para descansarem ou reunir os amigos para jogar, assistir TV, tocar ou cozinhar. A chamada man cave – um lugar para praticar hobbies ou atividades sem interrupções, é um ambiente geralmente decorado sem qualquer influência feminina.

O surgimento da versão real do Clube do Bolinha criou uma oportunidade para pequenos e médios moveleiros: a produção de mobiliário para o setor masculino. O relatório Man Caves – mobiliário para o público masculino, do Sistema de Inteligência Setorial (SIS) do Sebrae, discorre sobre essa tendência e aponta os caminhos que devem ser seguidos para quem pretende produzir para este nicho.

A catarinense Ipsilon Design já aposta neste segmento. A empresa comercializa seus produtos voltados para o público masculino pela internet, por meio da loja virtual. O móvel é enviado desmontado, permitindo que o consumidor participe do processo de montagem. Entre os itens comercializados estão banquetas, cadeiras, mesas e prateleiras.

Uma das formas de divulgação utilizada pela Ipsilon é a produção de vídeos disponibilizados no youtube. No vídeo da montagem da cadeira Alpha, por exemplo, um dos designers mostra o passo a passo rodeado de elementos instigantes, como trilha sonora, cores e até mesmo uma cerveja,  passando a identidade da marca, e atraindo os consumidores que se identificam com esse lifestyle.

Para conquistar este novo tipo de consumidor, empresas precisam investir em publicidade e comunicação diferenciada. Para atingir este público é necessário ter equilíbrio entre razão e sensibilidade, evitando usar termos que façam referência ao universo feminino.

Para quem pretende investir neste setor o SIS/SEBRAE recomenda:

– Manter-se informado sobre o setor moveleiro acessando os sites TrendMovel, RG Móvel e eMobile

– Visitar mostras de decoração como a Casa Cor, Artefacto e Decora Líder. Nelas é possível visualizar ambientes montados, como ‘suíte do homem’, por exemplo, e identificar possíveis oportunidades de produtos a serem desenvolvidos.

– Visitar Feiras do setor como Fimma Brasil e ForMóbile para conhecer novas tecnologias e fornecedores.

– Conferir o relatório do Sebrae O design como estratégia no setor de madeira e móveis

O projeto 10 + 1 Home Office, criação das arquitetas Carolina Mocelin e Patrícia Moschen para a Casa Cor SC 2015, é um exemplo deste resgate da aura dos clubinhos de infância. Tudo que tem relação com o homem e sua paixão por futebol está presente neste ambiente tipicamente masculino.

Imagens by: Mariana Boro

57 Flares Facebook 57 Google+ 0 Twitter 0 Pin It Share 0 LinkedIn 0 57 Flares ×

Deixe uma resposta