O lado B da Bee

15 Flares 15 Flares ×
"Queria ser Deus para pode criar os dinossauros novamente!"

“Queria ser Deus para pode criar os dinossauros novamente!”

O lado B de hoje bem que poderia se chamar lado Bee – uma criatura doce, divertida e cheia de invencionices, que conheci há alguns anos e de quem nunca mais desgrudei. A Bee é pura imaginação e diversão, é a mente criativa por trás da Sweetopias e da Bee Sweet Home. Uma fofa, que tem lá sua porção maluquete (sim, ela queria ser Deus para criar os dinossauros novamente) como todos os convidados do “Nessa Casa Ninguém quer sua Boa Educação.”

– Fala quem tá falando!

Bee Rosa, 27 anos, aspirante a arte terapeuta antroposófica (cof cof), tentando viver do que amo e do que me dá vida! Tenho duas páginas que representam uma boa parte do que sou – uma de decoração sustentável, a Bee Sweet Home, que tem mais a ver com meus processos, e a Sweetopias, que é o resultado disso. Afinal, não se pode ser só hippie hoje em dia! Não tenho tempo ruim, como boa pisciana, deixo tudo fluir. Acredito muito na troca, e que você atraí quem você é! Tenho perto de mim só quem me faz bem, e assim a energia só expande, assim como as inspirações! Amo decoração, fotografia, design, flores, gatos e as pequenas distrações da vida!

– A viagem ou passeio dos sonhos que virou cilada.

Uma vez fui acampar no vale do Gamarra, é um paraíso que fica em Minas Gerais, cercado de montanhas, lagos, cachoeiras. O vale é um remanescente da Mata Atlântica, com uma diversidade natural absurda. Eu tinha ido para o Enca – Encontro Nacional de Comunidades Alternativas do Brasil, para troca de conhecimentos.

Esse encontro acontece todo ano e sempre gostei de ser voluntária na cozinha coletiva, por isso ia uns dias antes do festival começar. Naquele ano fui uma das primeiras pessoas a chegar no Vale, o que te dá o direito de acampar no lugar que tiver vontade. Eu estava com um amigo e resolvemos que seria ao lado do lago maravilhoso – também já pensando na questão do banho! O que não sabíamos é que o paraíso de dia consegue atingir 40 graus e a noite a temperatura pode chegar a 3 graus. Na nossa primeira noite passei frio como nunca havia sentido na vida! Tive sonhos absurdos de estar andando sem roupa na neve.

Mesmo com cobertas não conseguia parar de tremer! Acordei numa certa hora da madrugada, a barraca já coberta de geada e, tremendo de frio, tive a brilhante ideia de ir na fogueira pegar uma pedra quente. Para quem não sabe, o truque é o seguinte: colocar uma pedra bem quente dentro de uma panela em algum ponto seguro da barraca, e habemus aquecedor natural! Tudo certo até aê, saí na friaca, fui na fogueira, peguei a tal pedra e voltei devagarinho para a barraca, tomando cuidado para não acordar meu amigo. O que eu não esperava é que enquanto ia da fogueira para a barraca, algum bicho, que até agora não sei o que é, tinha entrado e, no escuro, eu senti ele passando nas minhas pernas! Imediatamente derrubei a panela, a pedra caiu, e já começou derreter plástico de barraca, fumaça, escuro, caos, e o pobre do Matheus acordou desesperado! Bem, a parte ruim é que é perdemos a barraca, a parte boa é que nos unimos aos vizinhos e descobri o que é, de fato, calor humano!

– Se te dessem uma oportunidade de refazer alguma obra arquitetônica importante (pode trocar por obra de arte, filme ou música), qual você escolheria e de que forma faria?

Não mataria o Thomas, do filme Meu Primeiro Amor. Aquela morte traumatizou minha infância, e andei com aquele anel bendito uns bons anos!

– Você ganhou a chance de nascer de novo e escolher ser alguém diferente, famoso ou não. Quem você escolheria e por que?

Deus! Para pode criar os dinossauros novamente!

– Tá na moda, mas eu passo.

Aquela gargantilha de plástico preta horrorosa, que nem quando eu tinha idade para usar, tinha coragem! Quanto mais em 2015…

– O que mais te causa irritação?

Gente burra que não sabe ler, ou tem preguiça de ler algo, e quer que você desenhe! Isso me faz acender um palo santo!

– Que bebida causa estrago na certa no dia seguinte?

Maracujá Joinville, essa coisa é do capeta! Anota isso…é docinho, deboas, você vai tomando tranquila e quando percebe já tá em outro plano, sem nenhum aviso prévio!

– O que te corta a onda quando o assunto é inspiração?

Música ruim! Necessito música boa, não apenas sonoramente, mas que me faça ter sensações e percepções aguçadas!

– Uma música que você adora, mas que tem (ou teve) vergonha de admitir que gostava.

Nunca tive vergonha de nenhuma música, mas também não me orgulho por saber cantar “Dig-Dig-Joy, Dig-Joy-Popoy, vem brincar comigo….”

– Defina um programa de índio.

Natal em família! Papai Noel, doces, pinheiro, peru gigante, amigo secreto, parentes, piadas sem graça, uva passa e Jesus super combinam!

– Qual sua frase clichê preferida?

O que não ajuda, atrapalha! Recomendo…

15 Flares Facebook 15 Google+ 0 Twitter 0 Pin It Share 0 LinkedIn 0 15 Flares ×

Deixe uma resposta