Na Toca das Bolachas

0 Flares 0 Flares ×

Tem um canto do nosso cafofo que é o xodó do querido. É um espacinho que guarda a memória musical da gente, os vinis. Tem coisa nova, coisa velha, coisa cada vez mais poeirenta raridades que ele se esmera em buscar, pra ouvir e também pra enfeitar a casinha.

Mas hoje quem vai escrever sobre isso é ele (Fabrício), que se apresentou prontamente para essa participação especial aqui no ‘delagracia’:

Há uns três anos, um casal de amigos que se mudava para bem longe deixou com a gente um antigo, bom e bem cuidado prato de vinil para que não se perdesse ou fosse trocado por quase nada. Por um bom tempo, o prato foi só um objeto vintage na casa. Estava mudo na sala, até eu levar pra um eletricista montar um sistema interno e comprar pela internet um pré-amplificador pra fazer os velhos vinis falarem.

Agora eles falam e também se exibem.

A dona da casa da Graça achou umas formas bacanas dos discos se integrarem à decoração, como a Twiggy na capa do “Pin Ups”, do David Bowie, fazer par com o quadro psicodélico que temos dela na sala. E a decoração entra no clima das bolachas também, como outro espirituoso quadrinho que sacamos lá da Urban Outfitters, que já se ligou nos tempos mudernos: “O vinil está matando a indústria do MP3”.

Também acho. Eu ando cavocando sebos e (re)encontrando coisas sensacionais com muito mais profundidade e muito mais sucesso do que aquilo que tenho ouvido fuçando a web. Tá certo que bate também uma alta dose de saudosismo ao botar pra ouvir as referências de vinte anos ou mais, mas é isso que dá autenticidade pra um ambiente que conta a tua história.

A coleção recomeçou com quarenta e poucos discos que recuperei da casa dos meus pais e foi crescendo graças a uma garimpagem por todas as cidades onde passei (de sebos com discos a R$ 3 de Criciúma ao Rio), a visitas constantes na banca do Lima, nas Feiras do Vinil, a doações de amigos que aposentaram seus toca-discos e eventualmente buscando alguma coisa pela internet.  

Mas é como disse o Ian Gillan, do Deep Purple, num livro que também se incorporou à decoração da nossa casa (Record Store Days): “compre discos de verdade em lojas de verdade”.

Vinyl is killing the MP3 industry.

A casa agradece.

0 Flares Facebook 0 Google+ 0 Twitter 0 Pin It Share 0 LinkedIn 0 0 Flares ×

4 comments

  1. Vivian de Albuquerque says:

    Essa dupla é fantástica! O apartamento é puro design e criatividade. Nada é desperdiçado ou fica sem graça. Vira tudo objeto de desejo. A Toca das Bolachas não seria diferente… Mas confesso que gosto bastante do banheiro. Cheio de revistas, cremes, organizados sempre de forma criativa. Dá para perder algumas horas por lá. Beijos Fabi. Beijos Fabricio.

    • casadelagracia says:

      Ai, Vivoca, apê alugado e banheiro sem graça é um combo não muito legal, né amiga? ‘Entonces’, fiz o que pude para deixá-lo um pouco mais alegre e fofo! Obrigada pelas palavras carinhosas e pelo apoio, sempre! Beijos

Deixe uma resposta