Flores dão o tom da estação

65 Flares 65 Flares ×

* Matéria que assinei para o caderno Casa & Cia, do jornal Diário Catarinense

Lavabo projetado por Marcelo Salum

Lavabo projetado por Marcelo Salum

Queridinha de muitos a estampa floral tem tudo a ver com o astral do verão e empresta um certo ar tranquilo e romântico à decoração. O print levanta e transforma os ambientes, mas bom senso na hora de usá-lo é essencial, pois o excesso pode deixar o espaço feminino ou romântico demais. O arquiteto Marcelo Salum, conhecido pela mistura de estampas em seus projetos, diz que a palavra é ponderação e que tudo depende de onde o floral será usado. – Num projeto comercial, por exemplo, os excessos são permitidos, pois algumas vezes o que se quer é passar algo conceitual – explica.

Mas para quem pensa em florir a casa, ele orienta: não precisa ter um cômodo especial para receber este padrão, só cuidado para não tornar o ambiente sufocado pelo floral. Se ainda não bateu a coragem em apostar num estofado ou cortina totalmente floridos, ele aconselha ir aos poucos, compondo o espaço com objetos como banquetas, pufes, almofadas, louças ou cúpulas de abajur que tenham essa estampa. – Para ter um móvel de dimensão maior e totalmente estampado é necessário personalidade – orienta.

Para as suas composições Salum elege tecidos com flores maiores, inspiradas nas chitas francesas, e em tons pastéis. Já as miudinhas, ele explica que dão um aspecto mais geométrico. Numa disposição de almofadas para um sofá, por exemplo, o arquiteto mistura os dois tipos, intercalados com um liso ou com uma outra estampa nos mesmo tom.Outra forma de combinar estampas é misturar tecidos floridos com printsgeométricos como listras, poás, triângulos, quadrados e círculos. O importante é ter um elemento comum que linke os desenhos. Pode ser a mesma paleta de cores ou temas.

Bem utilizado, o padrão floral deixa o ambiente extremamente acolhedor e aconchegante, mas em demasia pode soar over, como no filme francês assistido por Marcelo, O Gosto dos Outros. – Todo o interior da casa era florido: quadros, paredes, estofados e objetos. Fiquei em pânico só de olhar – lembra rindo o arquiteto, para quem a vida sem flores é muito séria.

Imagem de abertura: Mariana Boro

Restante: Divulgação/Pinterest

 

Fachada da Liberty (criadora das florzinhas miúdas)

Fachada da Liberty – símbolo

Abajur do Meu Móvel de Madeira

Abajur da Meu Móvel de Madeira

Loucinhas fofas para florir a mesa

65 Flares Facebook 65 Google+ 0 Twitter 0 Pin It Share 0 LinkedIn 0 65 Flares ×

Deixe uma resposta