Casa de amigo – Janine e Fabiano

0 Flares 0 Flares ×
A Jan e o Henrique no muro de Berlim

A Jan e o Henrique no muro de Berlim

Oi, polvo querido!

Fiz com a atualização do bloguinho igual ao marido que sai pra comprar cigarro logo ali na esquina e retorna um ano depois na maior cara de pau. Tá, lá vai minha desculpa – enchi tanto os pacovás de Santa Ritinha para que os meus projetos em 2014 dessem certo que a danada resolveu atender com louvor e estrelinhas a minha solicitação e tá pintando uma avalanche de projetinhos, parcerias e jobzinho queridos. Tô meio pirando, porque para uma quase disléxica como eu é meio complicado tratar de mel, moda, decoração, leite, futebol de salão… tudo ao mesmo tempo agora. Mas seu eu pedi, agora aguento! Brincadeirinha à parte tô é feliz que só, o único senão é que o tempo para me dedicar ao bloguinho tá cada vez mais escasso.

Mas chega de enrolação, desculpas e entremeios. Vamos ao que interressa, ao post de hoje que é sobre um apê super fofo na minha cidade natal, Criciúma. Em dezembro do ano passado recebi um convite da querida Janine Limas, que conheço desde a época de universidade, para falar para uma turma de jornalistas sobre a mudança de trajetória na minha vida profissional. Convite feito, convite aceito e lá fui eu rumo à minha terra para dizer três coisas coisas pra quem iria me ouvir: não temam, tenham sempre um plano B e confiem em si!

Encontro encerrado, abracinhos daqui, agradecimentos dali e a Janine me convida para bebericar um vinho em sua casa.

Cheguei e já fiquei impactada com o capricho do jardim e o zelo com as áreas de convívio coletivo do prédio. Sim, sou reparadeira! Ao adentrar o apê não sabia para qual lado olhava primeiro de tantas coisas bacanas que saltavam aos meus olhos. As fotos eram a maior parte delas – muitas, lindas e quase todas clicadas pelo marido da Jan, o meu xará, gente finíssima, Fabiano. Outras lindezas que encontrei pela casa foram trazidas do tempo que o casal fofo e o filho deles, o Henrique, moraram na Europa, em Meduna di Livenza, na Itália. De lá, a cada férias de inverno e de verão, eles aproveitavam para conhecer outros países. Módique, o apezinho deuso é cheio de lembranças, histórias e recordações do Velho Mundo. França, Espanha, Alemanha, Inglaterra, Áustria, Suíça, Eslovenia, Croácia e Polônia foram alguns dos países desbravados pelo trio.

A cidadezinha que eles moraram por 11 anos fica pertinho de Veneza. Então, sempre que podiam a Jan e o Fabras se mandavam para lá, tanto que se tornaram habitués da Biennale Di Venezia (chique por demais, minha gente!). A espertinha me confessou que se fosse para escolher um lugar no mundo para morar ela optaria por Veneza e suas ruas estreitinhas, seus cafés, sua cultura pulsante e seus finais de tarde na Piazza San Marco. O querer pela cidade é tanto que eles ampliaram uma foto do Fabiano, clicada em Veneza, que hoje ilustra a divisória entre a área de serviço e a cozinha. Ficou lindo!

Entre uma taça de vinho e outra, conversamos muito, rimos mais ainda e fui apresentada a um dos lugares mais fofos que já vi. Ah, família de margarina existe, sim!

0 Flares Facebook 0 Google+ 0 Twitter 0 Pin It Share 0 LinkedIn 0 0 Flares ×

2 comments

  1. Marcella says:

    Adorei os detalhes do ap, mas confesso que fiquei realmente interessada foi na história sobre a mudança de trajetória na tua vida profissional. Estou passando por um momento conturbado, de frustração profissional total e seria bem bacana ouvir um relato sobre uma mudança de rumo que deu certo.
    Adoro o teu blog!
    Obrigada desde já. 😉

Deixe uma resposta