Bonequismo do Dia

0 Flares 0 Flares ×

blythe

Sim, elas foram tiradas do mercado porque assustavam as crianças e ninguém se interessava pelas zoiudinhas. Mas hoje as Blythes são disputadas a tapa,  valem uma pequena fortuna e se tornaram brincadeira de gente grande.

Apesar de terem sido criadas em 1972, elas só conseguiram fama e ryqueza a partir de 1997 quando a jornalista Gina Garan ganhou uma Blythe de presente e passou a fotografá-la em todos os lugares, tipo editorial de moda.

Muito do sabida, a Gina depois lançou um livro com as fotos fofas, o “This is a Blythe” , e a bonequinha cabeçuda e zoiuda virou objeto de desejo principalmente do polvo das moda e das arte.  Até Alexander McQueen já fez uma campanha publicitária com as bonequinhas.

Cada Blythe tem vida própria criada pela dona (nome, história e personalidade). Existe todo um universo feito especialmente para elas, roupinhas, móveizinhos, acessórios…

As bonequinhas têm duas cordinhas atrás da cabeça. Uma, movimenta os olhos e a outra faz com que ele mude de cor! São quatro opções de olhos, que podem variar a cor e a posição da íris (olhando pra frente ou pro lado).

O grande barato das Blytheiras é bater fotos e trocar informações com as outras mães de bonecas. O mercado das cabeçudinhas é tão aquecido que tem gente que cria e vende roupinhas pensando nelas e também há quem costumize as bonequinhas.

Se você é podre de chique e quer uma boneca mega exclusiva é só encomendar paras as meninas produtoras de Blythe. Basta escolher como serão os cabelos, olhos, roupas, maquiagem etc. e  depois aguardar pela zoiudinha dos seus sonhos (o preço é que é um pesadelo).

Não tente fazer em casa – A tarefa de customizar uma Blythe não é tão fácil assim. Requer muita pesquisa por tutoriais de como deixar o rostinho fosco, quais são as tintas corretas, como trocar os olhos, como mudar ou melhorar os cabelos…  Tudo isso sem escangalhar a boneca, claro!

Acho um mundo bem fofo e sim, se eu tivesse tempo (as fotos catadas do Pinterest explicam o porquê) e grana, eu certamente teria uma Blythe para chamar de minha.

Prestenção nas montagens dos cenários e na produção de cada uma. Alguém me dá?

0 Flares Facebook 0 Google+ 0 Twitter 0 Pin It Share 0 LinkedIn 0 0 Flares ×

2 comments

  1. Cintia Teixeira says:

    Alguém me dá? (2). Geeeent, passada com a história da Blythe, eu só sabia que existia esta boneca-sonho de (no mínimo) 700 dinheiros e que era pra poucas e boas. Adorei! (e sim, já pesquisei valores na gringa, tá difícil…)

Deixe uma resposta